Illustration of a bird flying.

Nos embalos de Domingo à noite


Há 3 semanas que adotei uma prática incomum mas que vem trazendo um excelente resultado no meu início de semana.

Como já é sabido por aqui, estou trabalhando em home-office desde 2017. Por ter dois filhos com necessidades especiais, nunca consegui de fato implementar uma técnica para me ajudar a ser mais produtivo. As consultas e terapias com eles são constantes e regularmente de 2 a 3 vezes na semana. Frente à isso, sempre trabalho em horários diferenciados como tarde da noite e madrugada. Por vezes, viro a noite e vejo o sol nascendo da janela de meu escritório.

O problema

Antigamente eu limpava meu escritório na segunda pela manhã ou ainda na Sexta ao fim do dia. Quando limpava na Segunda pela manhã, já perdia um tempo de trabalho: eu limpando e as notificações de trabalho no skype, WhatsApp e email se acumulando. Mudei para Sexta ao fim do expediente.

Meu escritório sempre está de porta aberta, então, durante o fim de semana minha esposa e filhos tem acesso ao mesmo, às vezes estamos todos juntos aqui tocando violão ou meu novo instrumento favorito – ukulele – e cantando. Isso é óbvio que faz a limpeza e organização de Sexta se perder até a Segunda.

Algo diferente… até estranho

Num Domingo, por volta das 21h, eu tava sentado em minha cadeira e pensando como poderia melhorar minha performance no trabalho. Como não veio nada de produtivo, decidi limpar o escritório.

Tenho várias válvulas de escape: limpar algo, fazer algum trabalho braçal, jogar videogame… e sempre que faço algo assim, volto com a cabeça menos pilhada para meu escritório. Pois bem, depois de limpar e organizar todo o escritório, voltei e vi como me senti bem, sabendo que logo mais, pela manhã, estaria com tudo limpinho e organizado nos seus devidos lugares.

O fato de estar com tudo em ordem me fez pensar no dia seguinte. Listei as tarefas da Segunda no meu quadro branco e fui dormir. Quando acordei na Segunda, já um pouco tarde, tomei um café e fui ler todas as notificações nos meios de comunicação que uso no meu trabalho atual (skype, email e whats), ao entrar no escritório, algo estava diferente: ainda estava com cheiro de limpeza, um aroma fresco, a mesa sem uma poeira sequer, o notebook alinhado com tela e teclado limpinhos… apenas sentei e pus-me a trabalhar.

Se funcionou uma vez…

Como gostei demais do resultado, no Domingo seguinte, fiz a mesma coisa. Limpei o escritório, tirei o lixo, coloquei as coisas nos seus devidos lugares, planejei minha Segunda-Feira e fui dormir. Mais uma vez, na Segunda, ao adentrar meu escritório, tudo estava me esperando.

Neste Domingo, fui um pouco além: limpei a casa também. Era 23:05 quando eu decidi limpar meu escritório, aí fui um pouco além, limpei os quartos do andar superior e fui descendo a escada. Pensei que pararia ali, pois na sala de jantar e a de TV, a impressão é que um furacão havia passado, e havia de fato. O nome dele era Gabriel. Meu filho espalha tudo pra brincar, estamos ensinando ele a juntar ainda. Enquanto eu descia limpando a escada, minha esposa aproveitando que o Gabriel tava quietinho, foi organizando as salas. As limpei também. Enquanto limpava as salas no andar inferior, minha esposa já organizava a cozinha também, varrendo o chão pra agilizar e lavando as louças do dia. Eu segui passando pano até restar somente os banheiros a limpar, que foram deixados desta vez, quem sabe no Domingo que vem…

Ao final, parei na Segunda passado de 1:30 da manhã, tomei um banho e fui dormir. Hoje, mais uma Segunda, além de escritório limpo, a casa também estava limpa, obviamente que não uma limpeza aprofundada, mas nos fez levantar com uma certa tranquilidade.

E não é que um escritório limpo dá novos ares?!

Com a cabeça mais leve, consegui tempo até de corrigir tudo que tava pendente neste meu blog: rodapé não aparecia, o tema do WordPress tava um temporário, reativei o Google Analytics e reativei meus trabalhos (portfolio) que desde o meio do ano passado estava sem.

Já é a terceira semana que deixo tudo em ordem para iniciar a semana e a cada semana vou me motivando mais para o trabalho (hoje até mesmo para escrever) e vou seguir com essa técnica até que eu encontre uma melhor, me canse, ou ainda, não esteja mais fazendo o efeito desejado.